Skip to content

Na natureza selvagem – 2007

na-natureza-selvagem-poster01

Na natureza selvagem - 2007

Neste filme, Sean Penn mostra toda a sua competência como diretor, provando que  é muito mais do que “apenas” um excelente ator. Christopher McCandless é um jovem recém formado e que apesar de ter uma carreira estudantil irrepreensível, vem de uma família conturbada, financeiramente abastada, mas extremamente desarticulada e que respondente às demandas fúteis da sociedade capitalista de consumo. Christopher surpreende a todos ao decidir sair contra o sistema e consumar seu maior sonho de viver durante um período, por si só, no Alaska. Durante seu caminho no sentido desta realização vai conhecendo uma série de pessoas a quem muda e se deixa mudar, no estabelecimento de relações profundas embora fugazes. Destaque para a excelente trilha sonora de Eddie Vedder.

.

Use o botão de VOLTAR do seu browser para retornar à página anterior

2 Comentários leave one →
  1. Carolina permalink
    05/10/2009 19:33

    Precisava comentar sobre um dos melhores filmes que já assisti!!!!
    “Na natureza selvagem” é uma produção que retrata a busca de um rapaz por algum sentido de existência nesse sistema que vivemos de valores tão nulos e superficiais.
    De forma extrema ele se atira no “wild” e encontra prazeres genuínos na natureza e felicidade em simples relações construídas ao acaso… se isso é possível!
    Vale a pena refletir sobre esse filme e sobre o lugar que ocupamos no mundo…
    Lembrando que apesar de toda experiência que Christopher viveu, uma de suas conclusões finais e de maior impacto pra mim foi: “A felicidade só é plena quando compartilhada.”
    Dica mais do que certeira!!!!

    • Flávio Mesquita permalink*
      05/10/2009 20:22

      Que prazer te receber aqui Carol !

      E que bom que mais alguém endossou a escolha desse filme como uma das dicas mais quentes… Eu sou suspeito para falar, mas realmente é um dos meus filmes preferidos de todos os tempos. Enredo, fotografia, trilha sonora, elenco e fundamentação filosófica são extremamente bem usadas por Sean Penn como diretor. Compartilho dessa compreensão, Carol, de que a tomada de consciência dele de que a felicidade deve ser compartilhada como um dos (muitos) pontos altos do filme.

      Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: