Skip to content

Autoreflexão : Como você se comporta no trânsito ?

31/03/2011

É um clássico dos desenhos da Disney, mas atire a primeira pedra quem achar que não é, ainda hoje, absolutamente verdadeiro no que diz respeito a analisar o comportamento de muitos de nós nas ruas e estradas brasileiras :

.

.

Sem dúvida dá muito o que pensar …… Mas é muito mais pragmático se impor uma postura de mea culpa, abrindo a perspectiva de intervir no próprio comportamento, do que confortavelmente ficar apontando o erro dos outros …

Não estaríamos nós mesmos encarnando verdadeiros monstros todos os dias atrás dos nossos volantes ? Também nós não ficamos endemoniados quando perdemos um “precioso minuto” parado em um sinal fechado, nos impelindo a “tirar o atraso” acelerando e andando em velocidade muito acima do aceitável, muitas vêzes em ruas estreitas de bairro ? Não ficamos enraivecidos ao ser desrespeitados enquanto no papel de pedestres, mas assim que “vestimos a armadura” de nossos carros, esquecemos isso por completo e passamos nós mesmos a desrespeitar outras pessoas ?

Apesar de ser provavelmente da década de 50, esse desenho conseguiu antever com maestria o verdadeiro inferno no que se transformou o trânsito. E isso não é um fenômeno brasileiro, assim como no país de origem do desenho (EUA), todo conglomerado humano (um pouquinho maior) sofre de problema semelhante, em maior ou menor grau.

… Itália, Grécia, Hong Kong, México, Argentina … Brasil …

Será que nós humanos estamos fadados a encarnar os Mr. Willer’s da vida e estarmos reféns do desconforto, do stress, do risco, dos acidentes … todo santo dia ?

Quero acreditar que não ! Seria muito triste …

Ora, é sabido que o trânsito está entre os maiores promotores de stress na atualidade … e é também inconteste que o stress é um dos maiores inimigos da percepção de um bem viver ou, o que é pior, quando se cronifica e a gente se “adapta a ele” por um período achando que “é assim mesmo” … que “não há nada o que fazer”, vai silenciosamente minando nossa saúde …

Mas de uma certa forma, está no roll de nossa escolha o que fazemos da nossa existência. Claro que não é fácil e exige determinação, investimento, mas vale a pena !

Por exemplo, será que tenho o poder de fazer sumir o congestionamento que se estende a minha frente ? Claro que não ! Mas eu posso escolher COMO eu vou reagir a ele …

Como diz um inteligente ditado : Se não tem solução … solucionado está !

Se eu estou fadado a ficar preso no trânsito, porque eu vou me permitir sofrer ainda mais me estressando e agindo de uma forma a contribuir com o agravo do  cenário caótico, ao invés de fazer o que estiver ao meu alcance para contrbuir positivamente na desconstrução deste inferno ?

Pense : se todos fizessem a sua parte, não poderia ser melhor ?

E para que isso possa começar a acontecer, eu não posso ficar esperando que o outro faça, enquanto apenas aponto os erros alheios … tenho que eu mesmo começar a fazer e assim sinalizar aos outros a possibilidade que eles também o façam desencadeando uma verdadeira corrente do bem de atitudes coerentes, de cidadania, de respeito recíproco, etc.

Bóra começar ?

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: